Nossa política de comunicação institucional visa estabelecer padrões de comunicação tanto com o público como para os colaboradores.

Destacar a importância da comunicação como um processo estratégico de gestão que permeia todas as ações de uma organização;

Levantar e sistematizar todas as ações, implementados em uma organização, tendo em vista incrementar e qualificar interação com os seus públicos estratégicos;

Padronizar diretrizes, posturas, valores e princípios de modo a garantir coerência e eficácia ao processo de relacionamento com os públicos e seus colaboradores

O termo de Consentimento Informado, atendendo a princípios éticos, deve ser aplicado e utilizado sempre que o procedimento ou exame possa expressar algum risco para o paciente.

O termo de Consentimento informado permite que o cliente/paciente possa tomar decisões sobre os tratamentos e procedimento propostos a ele, é o processo pelo qual uma pessoa dá permissão ou recusa submeter-se a um procedimento médico sendo um direito assegurado por lei que protege a integridade física e moral do indivíduo, conforme legislação vigente Lei nº 3.268, de 30 de setembro de 1957, regulamentada pelo Decreto nº 44.045, de 19 de julho de 1958, e pela Lei nº 11.000, de 15 de dezembro de 2004.

O hospital São Francisco com o sistema de Gestão da qualidade tem por objetivo aumentar a probabilidade de melhores resultados assistenciais por meio da definição de políticas e diretrizes, gestão por processos (administrativos e assistenciais), de riscos, de protocolos clínicos e dos programas de melhoria contínua.
O atual sistema de gestão da qualidade emprega os conceitos da Gestão por Processos, por meio de Mapeamento de Processos; Comitês (rede de multiplicadores); Sistema de Documentação e Sistema de Avaliação.

  • Garantir a segurança do paciente
  • Gerenciar riscos institucionais
  • Realizar mapeamento de processos
  • Promover ações de melhoria contínua dos processos
  • Elevar o padrão dos serviços prestados por meio de Boas Práticas
  • Desenvolver e capacitar colaboradores continuadamente
  • Gerenciar e promover ações sobre os sistemas de notificações
  • Promover a tomada de decisão com base na análise crítica dos resultados
  • Manter foco no cliente

A gestão estratégico de custo assume uma posição voltada para o planejamento, gestão e redução de custos e define com o objetivo mensurar o custo dos recursos consumidos pela atividade importantes da empresa.

Política interna programa a gestão econômica financeira promovendo articulando recursos, a integração entre as áreas melhora o processo para redução de custos, no âmbito hospitalar atua sob a perspectiva de que um hospital seja um sistema aberto em permanente interação sempre buscando os meios gerenciais necessários para otimização do resultado da organização.

Esta política se destina a todos os colaboradores em todas as áreas da instituição.

Conduzir as ações de gestão de pessoas alinhadas ao Planejamento Estratégico Institucional.

Implantação de Plano de Treinamento e Desenvolvimento individuais e gerenciais, alinhando aos objetivos estratégicos do Hospital e à melhoria contínua dos resultados.

A finalidade desta Política é garantir a correta identificação do paciente, a fim de reduzir a ocorrência de incidentes. O processo de identificação do paciente deve assegurar que o cuidado seja prestado à pessoa para a qual se destina.

A identificação correta do paciente é o processo pelo qual se assegura ao paciente que a ele é destinado determinado tipo de procedimento ou tratamento, prevenindo a ocorrência de erros e enganos que o possam lesar o paciente.

Está política tem como objetivo assegurar a qualidade dos medicamentos e insumos farmacêuticos, visando atender com excelência seus clientes por meio de qualificação de fornecedores onde esses devem se enquadrar às normas necessárias, qualidade técnica e responsabilidade social.

Os profissionais envolvidos na função de compras possuem a responsabilidade de criar, organizar e aplicar a melhor forma de avaliação para a aprovação destes fornecedores classificando o desempenho de cada um e buscando uma melhoria contínua garantindo assim que o paciente seja tratado com medicamentos e insumos de qualidade.

A política de segurança do paciente do Hospital São Francisco surge como uma ferramenta de consolidação de diversos protocolos que já foram introduzidos em seu serviço.

Utilizando as 6 metas internacionais de segurança de paciente tais como: Protocolo para prevenção de Úlcera por pressão, Protocolo de cirurgia segura com checklist no centro cirúrgico, protocolo de prevenção de queda entre outros. Com essa política, a instituição visa melhoria continua da assistência voltada a seus clientes, fortalecendo em seu corpo assistencial e funcional a gestão de qualidade e segurança do paciente como uma cultura condizente com a sua Missão, Visão e Valores.

Nossa política de Segurança e Gestão da Informação, usa os serviços e práticas mais seguras e confiáveis que existem no mercado, tal a importância que é dada ao trato com as informações paciente e informações gerais da empresa.

O objetivo da Segurança e Gestão da Informação é salvaguardar as informações sigilosas e confidenciais do paciente e da instituição. Tanto informações pessoais, quanto comerciais.

A informação e os dados são o bem mais precioso que nossa empresa tem, assegurar com as ferramentas mais segura modernas e reconhecidas é nossa obrigação.

(PGRSS - Programa de Gerenciamento de Resíduos de Serviço de Saúde)

O PGRSS do hospital São Francisco tem como objetivo minimizar a produção de resíduos e proporcionar aos resíduos gerados, um encaminhamento seguro, de forma eficiente, visando à proteção dos trabalhadores, a preservação da saúde pública, dos recursos naturais e do meio ambiente.

O PGRSS é um plano para gerenciar os resíduos provenientes dos serviços de saúde, seguindo, rigorosamente as legislações ANVISA RDC 306 e CONAMA 358.

O programa abrange todas as etapas de planejamento dos recursos físicos, dos recursos materiais e da capacitação dos recursos humanos envolvidos no manejo dos RSS, o hospital São Francisco conta com empresas devidamente cadastradas nos órgãos públicos para realizarem a coleta e a destinação final dos resíduos, após a coleta e destinação final é emitido um certificado o qual é arquivado pelo hospital.