Site Loader
Avenida Professor Manoel José Pedroso, 701 - Pq Bahia - Cotia

Abril azul: vamos falar sobre autismo? - HSF

 

Chegamos a um novo mês e esse é responsável por acolher mais uma campanha de discussão sobre saúde. Conhecido como “Abril Azul”, desta vez o debate é em relação ao autismo.

De acordo com Organização Mundial da Saúde (OMS), no mundo, existem aproximadamente 70 milhões de pessoas com autismo, sendo cerca de 2 milhões no Brasil.

Para te ajudar a entender um pouco mais sobre o tema, separamos um guia com mais informações.

 

Afinal, o que é autismo?

Para os que desconhecem, o Transtorno do Espectro do Autismo (TEA), — nome científico — é uma condição que afeta a parte neural do ser humano.

Devido a este distúrbio, identificado geralmente quando o indivíduo ainda é criança, são comprometidos, na maioria das vezes, o aprendizado, potencial de adaptação à mudanças e comunicação.

 

Quais os sintomas do autismo?

Como citado no tópico anterior, os principais sintomas do autismo começam a se manifestar quando o indivíduo ainda é criança e estes podem se estender ou mutar com o passar dos anos.

Dentre os principais indícios de autismo estão: agressividade, choro intenso e seguido (sem pausas), dificuldade de compreensão de linguagem, resistência à mudanças na rotina.

 

O que causa o autismo?

Diversos fatores podem levar o indivíduo a ter autismo, dentre eles: poluição, predisposição genética, infecções durante a gravidez, entre outros.

Vale reforçar, que atualmente o público masculino é o mais representativo no número de casos de autismo no Brasil e no mundo.

 

Há tratamento para o autismo?

Sobre esta pergunta a resposta é, sim. Embora o autismo ainda não tenha cura, é possível facilitar o processo de desenvolvimento da pessoa.

Por isso, identificar de maneira precoce e buscar auxílio médico especializado é fundamental para que, possivelmente, os sintomas do distúrbio sejam retardados e/ou não se apresentem de maneira evidente.

Vale lembrar que o tratamento para autismo é feito por uma equipe multidisciplinar, uma vez que vários aspectos no paciente com TEA precisam ser desenvolvidos.

 

Desafios do autista

Embora o desenvolvimento físico seja normal, a parte social, relacionada ao neurodesenvolvimento, é o maior desafio do autista.

Por sua condição psíquica, é comum o isolamento social e a dificuldade em se relacionar, além da origem de doenças como a depressão.

É importante reforçar também o preconceito praticado por uma parcela da sociedade mundial, o que dificulta ainda mais esse processo.

 

Sobre o Grupo São Francisco

Com mais de 25 anos de história, o Grupo São Francisco é composto por uma ampla rede de hospitais, dentre eles: Hospital Sagrada FamíliaHospital São Francisco (Cotia), Hospital São Francisco (São Roque).

Amparados por tecnologias de última geração e profissionais experientes e qualificados, seus centros médicos contam com serviços de: pronto-atendimento, ambulatório de ortopedia, vascular e pediatria, laboratório de análises clínicas e radiodiagnóstico, entre outros.

Além de modernidade e infraestrutura, que asseguram aos hospitais a possibilidade de atender pacientes de baixa e alta complexidade, seus centros médicos são referência em atendimento humanizado, garantindo assim segurança, conforto e rapidez no auxílio de pessoas.

Confira abaixo as informações de contato dos hospitais do Grupo São Francisco:

Hospital Sagrada Família:
 
Hospital São Francisco (Cotia):
 
Hospital São Francisco (São Roque):
  • Endereço: Av. Getúlio Vargas, 911 – Centro, São Roque – SP.
  • Telefone: (11) 4784-9700.

 

Conteúdo Março Lilás: Equipe de Comunicação.  Foto: Divulgação.

Confira outras notícias como esta acessando o link.