Site Loader
Avenida Professor Manoel José Pedroso, 701 - Pq Bahia - Cotia

Coronavírus e se chegar no Brasil - HSF

 

Nas últimas semanas, mundialmente tem-se falado sobre o coronavírus. Altamente letal e contagioso, o vírus originário da cidade de Wuhan, na China, já levou mais de 250 pessoas a óbito e conta aproximadamente com 11.000 casos confirmados.

Embora não haja nenhuma incidência assegurada no Brasil, a verdade é que ainda falta, por uma grande parcela da sociedade, conhecimento sobre o que é o coronavírus, quais os seus sintomas e como preveni-lo, o que pode ser um aliado para uma possível infecção.

Para entender mais sobre o assunto, separamos alguns tópicos com esclarecimentos e dados sobre a doença.

 

O que é o coronavírus e qual a sua origem?

O coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. Mundialmente já há histórico dele desde a década de 60, com vários sub-grupos.

Sobre o novo coronavírus descoberto na China no final de 2019 (nCoV-2019), embora já seja possível identificá-lo, a verdade é que ainda há dúvida, por parte dos especialistas, sobre a origem deste, o que dificulta também o estabelecimento de um tratamento específico para estes casos.

 

Quais são seus sintomas?

Para os que desconhecem, os principais sintomas do coronavírus são respiratórios. De acordo com o Ministério da Saúde se destacam: 

– Febre;

– Tosse;

– Dificuldade ao respirar.

Em caso de dúvidas ou suspeita da doença, busque por assistência médica imediata.

 

Como ocorre o contágio?

Embora ainda não esteja confirmado como ocorre o contágio do novo coronavírus, algumas suspeitas já foram levantadas, tendo o contato pessoal ou secreções como possíveis fontes de contaminação. São exemplos: tosse, espirros, contato físicos como o aperto de mão, entre outros.

 

Estado de emergência de saúde global

Na última quinta-feira (30) a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou “estado de emergência de saúde global”. 

Na prática, isso quer dizer que o vírus atingiu nível de preocupação e risco de contaminação mundial e com isso membros de 196 países podem estabelecer políticas e protocolos internos para o combate da doença.

Os Estados Unidos saiu a frente e decidiu como estratégia vetar a entrada de estrangeiros que tenham estado na China, nas últimas duas semanas.

Sobre o Brasil, ainda não há nenhuma manifestação deste teor.

 

Há casos confirmados da doença no Brasil?

O Brasil, até o fechamento desta matéria, não conta com nenhum caso confirmado do coronavírus.

Embora hajam suspeitas sobre a doença, a maioria foi descartada e segundo a Organização Mundial da Saúde 9 casos seguem sob análise, tendo as seguintes quantidades por estado brasileiro:

– Ceará (1)

– Minas Gerais (1)

– Paraná (1)

– Rio de Janeiro (1)

– Rio Grande do Sul (2)

– São Paulo (3)

 

Quais as medidas de prevenção o Brasil tem adotado?

Embora, como citado no tópico anterior, o Brasil não tenha nenhum caso confirmado do coronavírus, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) tem adotado algumas medidas preventivas para manter a população informada.

Em São Paulo, por exemplo, o aeroporto internacional de Guarulhos já conta com informes em diferentes pontos, explicando sobre o que é a doença, seus sintomas e como prevení-la.

Por recomendação da Anvisa ainda, os funcionários que trabalham em áreas restritas do aeroporto e que mantenham contato com bagagens e/ou cabines de aviões de voos provenientes destes destinos devem utilizar máscaras cirúrgicas, imagem que já é vista desde a última sexta-feira (31).

 

Coronavírus e xenofobia

Além do desafio com a doença, outra grande dificuldade enfrentada pelos chineses tem sido em relação a atos de xenofobia.

Conhecidos por possuírem hábitos alimentares diferentes dos praticados em outros países, isso por uma questão cultural, nota-se um número expressivo de manifestações preconceituosas sobre a identidade e modo de vida asiático, utilizando destes como argumento para justificar a existência e possível origem do coronavírus.

 

Em linhas gerais, mesmo que não tenhamos nenhuma confirmação sobre a doença no Brasil, é importante conhecê-la, a fim de evitar possível contágio e sua proliferação.

Precisa de auxílio e/ou orientação médica? Procure por um de nossos profissionais em nossa unidade hospitalar.

 

Sobre o Grupo São Francisco

Com mais de 25 anos de história, o Grupo São Francisco é composto por uma ampla rede de hospitais, dentre eles: Hospital Sagrada Família, Hospital São Francisco (Cotia), Hospital São Francisco (São Roque).

Amparados por tecnologias de última geração e profissionais experientes e qualificados, seus centros médicos contam com serviços de: pronto-atendimento, ambulatório de ortopedia, vascular e pediatria, laboratório de análises clínicas e radiodiagnóstico, entre outros.

Além de modernidade e infraestrutura, que asseguram aos hospitais a possibilidade de atender pacientes de baixa e alta complexidade, seus centros médicos são referência em atendimento humanizado, garantindo assim segurança, conforto e rapidez no auxílio de pessoas.

Confira abaixo as informações de contato dos hospitais do Grupo São Francisco:

Hospital Sagrada Família:
Hospital São Francisco (Cotia):
Hospital São Francisco (São Roque):
  • Endereço: Av. Getúlio Vargas, 911 – Centro, São Roque – SP.
  • Telefone: (11) 4784-9700.

 

Conteúdo: Equipe de Comunização.  Foto: Divulgação.

Confira outras notícias como esta acessando o link.

 

COMUNICADO IMPORTANTE!

As mídias sociais do Hospital Sagrada Família do Grupo São Francisco foram hackeadas.
Pedimos desculpas pelo inconveniente causado aos usuários e que desconsiderem possíveis transtornos causados.
Providências já estão sendo tomadas para normalizar o mais breve possível a situação.

Gratos pela compreensão.